Karina Bacchi: “Não preciso ter filho de outra cor de pele para levantar uma bandeira”

Apresentadora revelou já ter gasto mais de R$ 100 mil em tentativas para engravidar novamente

Karina Bacchi abriu o jogo sobre o processo que está passando para tentar engravidar novamente. A apresentadora, que teve seu primeiro filho, Enrico, por meio de uma fertilização in vitro, está mostrando suas tentativas por meio de um reality show em seu canal no YouTube.

Na primeira experiência, Karina escolheu características para o filho que fossem as mais parecidas possíveis com as suas. Agora, na segunda tentativa, não é diferente. Questionada pela revista Veja se ela também procuraria uma criança com seus traços para adotar, ela confirmou.

“Não preciso ter um filho de outra cor de pele, de mãos dadas comigo, para levantar uma bandeira. Tenho há mais de vinte anos uma ONG em Paraisópolis, onde convivemos com várias etnias. Se eu fosse racista, como dizem na internet, não faria um trabalho assim com minha família envolvida”, declarou.

Karina, que está com 43 anos, também falou sobre as fertilizações que vêm fazendo tentando engravidar: apenas em 2019 foram 4, cercada de câmeras para o reality, o que ela contou fazer muita diferença em seu emocional.

“Quando engravidei do Enrico, usei óvulos congelados. Dessa vez, eu sabia dos riscos, por ter uma idade avançada: meus óvulos não são os mesmos de quando eu tinha 34 anos. Mesmo assim, estávamos esperançosos e com alta expectativa, por haver tantas pessoas acompanhando o processo. Mas não deu certo. O emocional fica abalado, sem contar o financeiro: foram mais de 100 000 reais gastos em medicamentos, coleta de óvulos, biópsias e embriões”, revelou.

Apesar das tentativas falhas, Karina garantiu que vai continuar tentando engravidar, contando ter descoberto outras possibilidades após novos exames.

“Não descartamos, lá na frente, a adoção. Quero aumentar a família. Mas confesso que gostei da experiência de estar grávida. Nasci para ser mãe. Queria outros dez, mas não dá tempo”, afirmou.