De cadeira de rodas e muito emocionada, Cláudia Rodrigues vai o velório de Lúcio Mauro

Claudia Rodrigues fez questão de comparecer ao velório de Lúcio Mauro, realizado nesta segunda-feira (13). O comediante, que morreu aos 92 anos na noite de sábado (11), foi parceiro da humorista no Zorra Total, quando estrelavam o quadro Ofélia e Fernandinho.

A atriz recebeu ajuda para se levantar da cadeira de rodas e dar um beijo no comediante que morreu na noite de sábado (11). Ela foi amparada por Lúcio Mauro Filho Adriane Bonatto.

“Tinha que vir ajeitar ele. Ajeitá-lo bem lindo para o encontro com Jesus”, disse Claudia, fazendo referência ao bordão “Se ajeita lindo, Fernandinho” do quadro Ofélia e Fernandinho. “A coisa que eu mais queria na vida era umn homem como o Fernadinho”, completou ela.

Questionada se considera que Lúcio Mauro tenha sido fundamental em sua carreira, a atriz concordou. “Foi, lógico. Foi muito. Eu adorava  muito ele”, disse. Ela também enalteceu a trajetória do profissional. “Para mim, ele é o melhor comediante do país. Como ele não tem. Trabalhei como ele, com o Agildo Ribeiro, o Francisco Milani… Os melhores! Tive a oportunidade de trabalhar com muitos comediantes maravilhosos.”

Adriane Bonato, empresária de Cláudia, falou que a atriz não hesitou em participar da cerimônia de despedida. “Ela quis vir. O médico pediu para ela não vir porque é uma emoção muito forte. Ela disse que viria de qualquer jeito. Ela continua fazendo a reabilitação e todo o tratamento. Só falta andar,.mas hoje, por exemplo, ela já ficou de pé.”

Lúcio Mauro estava hospitalizado há quatro meses e tinha a saúde bem comprometida há cerca de três anos, quando sofreu um AVC. Em agosto do ano passado, Claudia foi visitá-lo na Clínica São Vicente, onde também estava hospitalizada em decorrência da esclerose múltipla.

Cláudia Rodrigues no velório do ator Lúcio Mauro (Foto: Daniel Pinheiro/AgNews )

Cláudia Rodrigues no velório do ator Lúcio Mauro (Foto: Daniel Pinheiro/AgNews )

TRAJETÓRIA

Nascido na cidade de Belém, no Pará, em 1927, Lúcio Mauro se transferiu para o Rio de Janeiro em 1963 ao lado da então mulher, a atriz Arlette Salles, com quem começou a namorar ainda jovem em Pernambuco, onde atuavam em atrações da TV Rádio Clube, emissora local. Já na capital fluminense, ele integrou o casting das emissoras TV Rio, TV Tupi, TV Excelsior e TV Globo.

Além de atuar, Lúcio Mauro participou da direção e criação de atrações, com destaque para Balança Mas Não Cai (1968), que reeditou quadros que fizeram sucesso na Rádio Nacional nos anos 1950.

Chico Anysio foi um do principais parceiros profissionais de Lúcio Mauro, interpretando Aldemar Vigário, na Escolinha do Professor Raimundo, e Da Júlia, personagem do Chico Anysio Show, posteriormente reeditado no Zorra Total.

Deixe um comentário

error: Site Protegido: Copiar pode desde que de o credito que existe na matéria no rodapé. Nem todas as matérias nós pertence, outras são traduzidas de site de fora. Se tem uma matéria de sua autoria por favor comunique- nós no e-mail no rodapé do site. Não seja mal caráter em denunciar, se antes de ver todo a Matéria. Pois somos um site que damos o credito e se quer que removemos mesmo dando o credito da fonte de origem comunique-nós.